Friday 14 May 2021
Home      All news      Contact us      RSS      English
campogrande - 22 days ago

MS entra na rota de campanha nacional contra fome com 170 famílias

De encontro aos preocupantes números de famílias em situação de insegurança alimentar, Mato Grosso do Sul entra na rota de campanha nacional contra a fome com 170 famílias cadastradas. A “Se tem gente com fome, dá de comer” vai atender comunidades negras com vale alimentação no valor de R$ 190 reunidos por doações. Lançada um ano após o início da pandemia, a campanha, organizada pela Coalizão Negra por Direitos, procura amenizar a situação de vulnerabilidade alimentar aprofundada neste período.  No Estado, a responsável pela arrecadação é a coordenadora do Fórum Permanente das Entidades do Movimento Negro de MS, Romilda Pizani. Por enquanto, as doações, que somam cerca de R$ 8 milhões para serem distribuídos para todo País, vão contemplar 170 famílias negras sul-mato-grossenses.  Deste total de vale alimentação a ser distribuído, 50 serão destinados para famílias ligadas ao MNU (Movimento Negro Unificado) e outros 20 para o Unegro (União dos Negros pela Igualdade) Outros são vales serão distribuído pelo fórum e irão contemplar 30 famílias da Comunidade Haitiana de Campo Grande, 30 para comunidade haitiana de Três Lagoas, quatro para comunidades senegalesa, 16 para o Quilombo Boa Sorte, em Corguinho-MS, e 20 para famílias de diversas localidades da Capital.  “Nós entendemos que a população negra é uma das mais atingidas pela situação atual, em especial com esse retrocesso governamental. Somos a principal vítima desta situação econômica e social e, a partir disso, surge a necessidade  de criar uma campanha para amenizar este sofrimento. Tem gente com fome”, declarou a coordenadora.  A arrecadação é recente, começou em março, e, por isto, ainda não foi definido por quanto tempo será possível conceder o benefício. Em MS, a distribuição será feita através de vale alimentação para dar autonomia para as famílias decidirem que alimento comprar. Serão R$ 140 para compras nos mercados e R$ 50 para retirada de verduras cultivadas nos assentamentos do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra). Conforme Romilda, a situação piorou com a interrupção do auxílio emergencial no ano passado. “O número é sempre a mais do que nós temos. Esses 170 vales são de extrema importância, mas a necessidade é bem maior. Nós pretendemos, dependendo da quantidade de doações, ampliar o número de cadastrados e fazer uma ação continuada”, explicou. Parceiros - No Estado, a ação de caráter emergencial de enfrentamento à fome, à miséria e à violência na pandemia de covid-19, também conta com articulação do grupo TEZ (Trabalho Estudo Zumbi), existente há mais de 30 anos.  Nacionalmente, a iniciativa conta com apoio da Anistia Internacional, Oxfam Brasil, Redes da Maré, Ação Brasileira de Combate às Desigualdades, 342 Artes, Nossas - Rede de Ativismo, Instituto Ethos, Orgânico Solidário, Grupo Prerrô, Fundo Brasil de Direitos Humanos e diversos outros parceiros. Fome -  O Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), indica que nos últimos meses do ano passado 19 milhões de brasileiros passaram fome e mais da metade dos domicílios no país enfrentou algum grau de insegurança alimentar. Antes da pandemia, dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontavam que mais de um terço dos lares em Mato Grosso do Sul se enquadram na faixa considerada de insegurança alimentar. Grupo de quase 5% dos lares pesquisados vivenciam a insegurança alimentar grave, a fome, na lingual que todos entendem. Doações - A arrecadação em dinheiro pode ser feita pelo site da campanha https://www.temgentecomfome.com.br/ . Também estão sendo aceitas doações de cestas básicas e alimentos avulsos no Teatral Grupo de Risco, na rua José Antônio, 2170, entre às 13h e 17h. Mais informações podem ser obtidas pelo (67) 99305-1493.


Latest News
Hashtags:   

entra

 | 

campanha

 | 

nacional

 | 

contra

 | 

famílias

 | 

Sources