Thursday 13 May 2021
Home      All news      Contact us      RSS      English
campogrande - 1 month ago

Maioria concorda em tirar do governo federal decisão de abrir ou fechar igrejas

Maioria, 64%, dos leitores que responderam enquete concordam com decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que governadores e prefeitos podem decidir sobre o fechamento de igrejas e templos como medida preventiva para reduzir a disseminação da covid-19. Uma dos respondentes, a leitora Jacqueline Nascimento acha que essas regras têm de ser definidas pelos próprios lugares, de forma a evitar aglomerações . Seja uma aglomeração no baile funk, seja na igreja, seja no transporte coletivo. Não importa. Deveriam levar a sério e restringir tudo , opina. Já a leitora Rosânia Velma acha um absurdo fechar igrejas, enquanto bares e outros locais continuam com aglomeração a noite toda . Isso eles não veem , diz. Por fim, o leitor Miguel Augusto opina que líderes religiosos querem mais é que #39;segue o baile #39;, afinal, as contas chegam todo mês, alguém tem que pagar. Cultos on-line não trazem rendimentos , critica. Decisão -  Por nove a dois, ministros usaram a ciência como justificativa para o voto. De acordo com a Suprema Corte, situação crítica em que o Brasil enfrenta coma pandemia justifica que igrejas e templos religiosos sejam fechados temporariamente para evitar aglomerações em lugares fechados. Apenas Dias Toffoli e Kassio Nunes Marques votaram a favor da liberação. Em Mato Grosso do Sul, de acordo com o último decreto de restrições emitido pelo governo, igrejas, templos e outros espaços religiosos fazem parte das 45 atividades consideradas essenciais. Desta forma, estes locais podem funcionar desde que observem a obrigatoriedade do uso de máscara, o distanciamento social, funcionamento limitado em 50% da capacidade e respeitando o horário do toque de recolher.


Latest News
Hashtags:   

Maioria

 | 

concorda

 | 

tirar

 | 

governo

 | 

federal

 | 

decisão

 | 

abrir

 | 

fechar

 | 

igrejas

 | 

Sources