Tuesday 26 March 2019
Home      All news      Contact us      English
sbt - 1 month ago

Lava Jato: Paulo Preto é preso novamente e Aloysio Nunes pede demissão à Doria

Foi preso em S o Paulo, na manh desta ter a-feira (19), o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, suspeito de manter um bunker para o armazenamento de cerca de cem milh es de reais em esp cie. Paulo Preto, que j fora indiciado em outras fases da Opera o Lava Jato como operador financeiro do PSDB, agora, tamb m suspeito de fornecer grande parte dos recursos ligados ao pagamento de propina pela empreiteira Odebrecht. Esta a terceira pris o de Paulo Preto. Ap s a pris o, Paulo Preto foi levado sede da Pol cia Federal de S o Paulo e, posteriormente, ser conduzido Superintend ncia do Paran , onde passar por um interrogat rio. A pris o foi um desdobramento da deflagra o da 60 fase da Opera o Lava Jato, a pedido de uma for a-tarefa do Minist rio P blico Federal, no Paran , que consiste no cumprimento de doze mandados de busca e apreens o em endere os ligados a Paulo Preto e a Aloysio Nunes Ferreira Filho, ex-senador e ex-chanceler do Governo Temer. At o final da noite desta ter a-feira (19), Aloysio Nunes Ferreira era presidente da estatal Investe SP, posto que integra o primeiro escal o do governo de Jo o D ria (PSDB-SP). Em uma reuni o realizada com o Governador de S o Paulo, Jo o D ria, o tucano entregou uma carta de demiss o, abandonando o seu cargo na Ag ncia Paulista de Promo o de Investimentos. Segundo a for a-tarefa da opera o, Aloysio Nunes recebera um cart o de cr dito vinculado conta da Su a de Paulo Preto. A entrega foi feita em um hotel luxuoso, em Barcelona, na Espanha. Na tarde desta ter a-feira, foram realizadas buscas na casa de Aloysio Nunes. Opera o #39;Ad Infinitum #39; Esta fase da opera o Lava Jato, batizada de #39;Ad Infinitum #39;, aprofunda a investiga o dos m todos de lavagem de dinheiro envolvendo os esquemas de propina e de repasses milion rios Odebrecht. Segundo as autoridades, entre os anos de 2010 e 2011, o chamado Setor de Opera es Estruturadas receptava altas quantias de dinheiro por meio de operadores financeiros, que canalizavam os recursos para que a Odebrecht financiasse campanhas eleitorais e o pagamento de propina a agentes p blicos e pol ticos. As investiga es apontam que, com a ajuda e operadores financeiros, o dinheiro devolvido pela Odebrecht ela lavado por empresas e contas no exterior, que serviam como justificativa para os recursos usados. A deflagra o da opera o teve como base o relato do empres rio Adir Assad, que fez acordo de dela o premiada com a for a-tarefa da Lava Jato ap s a sua pris o por operar propina para a empreiteira. Em seu depoimento, Assad afirmou ter visitado o bunker diversas vezes e que, em alguns casos, o local estava t o cheio de notas de dinheiro, que Paulo Preto as colocava para secarem ao sol, para que n o mofassem. Quarenta e seis policiais federais cumpriram doze mandatos de busca e um de pris o preventiva em dez localidades diferentes, em S o Paulo, S o Jos do Rio Preto, Guaruj e Ubatuba.

Related news

Latest News
Hashtags:   

Paulo

 | 

Preto

 | 

preso

 | 

novamente

 | 

Aloysio

 | 

Nunes

 | 

demissão

 | 

Doria

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources